setembro 25, 2018

Argila verde


Cuidar da nossa pele é essencial, não é mesmo? E, na correria do dia a dia, nem sempre lembramos, temos tempo ou até mesmo vontade de fazer nada. Quem é que vai preferir ficar com uma coisa verde no rosto ao invés de deitar e assistir Netflix no dia de folga, não é mesmo? Sorte nossa que dá pra fazer os dois! Hoje vou falar sobre argila, uma queridinha que minha avó sempre usava e eu ria, mas agora, toda vez que uso lembro dela com uma saudade gostosa.

Existem vários tons de argila, e cada um deles tem uma propriedade diferente. Temos argila verde, branca, rosa, vermelha, cinza, preta, e até dourada! Mas hoje nosso foco é na argila verde que, por acaso, é a que mais me lembra vovó.

A argila verde é super indicada para peles oleosas e com acne, já que tem função secativa, tonificante, adstringente e cicatrizante. Pode ser usada tanto da forma natural, quanto em cosméticos, e ambos costumam ser encontrados em lojas de produtos naturais (eu, por exemplo, sempre compro no Mundo Verde).

E como usamos a argila, se escolhermos a forma natural? É só misturar quantidades igual de argila e água (podendo substituir por água termal ou soro fisiológico), passar no rosto com o auxílio de um pincel, ou até com os dedos, e deixar por cerca de 10 minutos. Depois é só enxaguar e a diferença já é perceptível.

Na correria do dia a dia, normalmente não temos tempo de fazer 2 ou 3 vezes na semana, mas seria o ideal. Eu, quando lembro, faço. Mas normalmente acabo fazendo só uma vez mesmo, e já dá uma ajudinha.

Para quem tem a vida corrida como eu, há também a opção de usar sabonete de argila, afinal, tomamos banho todos os dias e, consequentemente, lavamos o rosto.

Seja lá como for a forma que melhor se adapte ao seu estilo de vida, é importante cuidar da pele sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2016 Vida depois dos 25 , Blogger